Ordem mundial e agências de rating

Ordem mundial e agências de rating

  • $9.99


A partir dos anos 1970, uma nova ordem mundial foi planificada e implementada, afetando todos os países do globo. O principal objetivo desse projeto era garantir a hegemonia econômica, política e militar dos Estados Unidos, e seu principal fruto é a globalização da economia, a qual trouxe em seu bojo a anulação de várias prerrogativas do Estado-nação e, tanto quanto possível, o esvaziamento da política. O fluxo de capitais, então colocado em circulação de maneira intensiva ao redor do mundo, acarretou a necessidade de avaliar o grau de risco que cada país representa como destinatário de investimentos oriundos do exterior. Fortalecem-se, para atender a essa demanda, as agências de rating, instituições particulares especializadas nesse tipo de avaliação. Esta obra esclarece quais são os múltiplos atores da construção e manutenção da globalização ¿ tais como os investidores institucionais, os organismos multilaterais, as instituições financeiras, as empresas transnacionais e as ONGs ¿ e a relação de cumplicidade que as agências de classificação de risco mantêm com eles, compondo o que o autor chama de rede de poder das finanças globais.