Ensaios Sobre a Pintura

Ensaios Sobre a Pintura

Regular price $4.96 Sale

Denis Diderot, 1713-1784.
Ensaios sobre a pintura / Denis Diderot; tradução, apresentação
e notas: Enid Abreu. – 2a ed. – Campinas,
SP: Editora da Unicamp,
2013.

Os Ensaios sobre a pintura de Diderot surgem em meio a um
duplo movimento: o da ampliação do público e dos apreciadores
e o da multiplicação dos escritores teóricos e críticos sobre
arte. Esses dois processos estão, por sua vez, estritamente ligados
a um outro, mais geral, da perscrutação dos sentidos, das
sensações, mas, sobretudo, da sua tradução pela palavra. O verbo,
criador universal, é condição necessária à existência, à ação.
Tanto quanto os outros sentidos, a visão deve ser, portanto, esquadrinhada,
legitimada pela palavra: aprender a ver significa
falar sobre o que se vê, o que implica emitir um julgamento. Por
outro lado, a visão é um órgão privilegiado, e a afirmação de
Dubos de que a “visão tem um domínio maior sobre a alma do
que os outros sentidos”1 traduz um consenso,
que a ela, como
prova, acresce uma outra, legitimada pelo selo de Horácio: a de
que poesia é como pintura (ut pictura poesis).