O desaprendizado do símbolo ou da experiência da línguagem

O desaprendizado do símbolo ou da experiência da línguagem

Regular price $6.93 Sale

... compreender a linguagem, diz Heidegger, 'nela mesma e desde ela mesma'. Isso, a saber, este 'nela mesma e desde ela mesma', evoca experiência. Falar da linguagem nela mesma e desde ela mesma é, pois, falar da linguagem desde e como experiência da linguagem. Portanto, falar, dizer e mostrar linguagem enquanto e como experiência elementar, arcaico-originária. Elementar, arcaico-originário fala de i-mediato. E experiência, aqui, fala de ser tomado ou tocado, então, afetado, por um modo de ser, a saber, a própria linguagem, de modo tal que o que se vier a ser ou a fazer, já será sempre fazer e ser desde, a partir deste toque, deste páthos ou desta experiência, que, em se fazendo um modo de ser, abre, isto é, possibilita e inaugura e põe e propõe todo um âmbito de compreensão, todo um campo possível de percepção, de possíveis relações e realizações. Enfim, todo um âmbito de ver, todo um horizonte de dizer, isto é, de mostrar ou de tornar visível. (Esta obra é o décimo sétimo volume da Coleção Sapere Aude).