O olhar decorativo: ambientes domésticos em fins do século XIX no Rio de Janeiro

O olhar decorativo: ambientes domésticos em fins do século XIX no Rio de Janeiro

Regular price $8.49 Sale

Durante o século XIX, os ambientes domésticos começaram a se tornar decorados em uma escala quantitativa e qualitativa sem precedente, tanto no continente europeu quanto no Brasil. O público seleto encontrava no espaço doméstico a possibilidade de personificar seu mundo através da apropriação de revestimentos, têxteis, móveis e objetos que iriam representar suas necessidades, escolhas, desejos. Foi uma época que creditaram aos interiores das casas o papel de revelar condições subjetivas, expressando personalidades e intimidades, confirmando o que Machado de Assis sentenciava: 'Dize-me como moras, dir-te-ei quem és'. Estar cercado pela decoração de interiores também garantia a entrada para o mundo civilizado, como o alcance da ordem e do progresso. Para conceber e saber julgar a decoração, era necessário desenvolver uma capacidade visual específica: o olhar decorativo. Olhava-se a decoração por intermédio de dispositivos que promoviam uma nova cultura da visão, transformando o modo de olhar para dentro das casas.