Operários da Empreitada

Operários da Empreitada

Regular price $8.27 Sale

Moratelli, Thiago
Operários de empreitada: os trabalhadores da construção da estrada de
ferro Noroeste do Brasil (São Paulo e Mato Grosso, 1905-1914) / Thiago
Moratelli. – Campinas, sp: Editora da Unicamp, 2013.

Bauru, interior de São Paulo, é o quilômetro zero da antiga estrada
de ferro Noroeste do Brasil. A placa que marca a localização e
a altitude exatas da linha não está fixada na estação da cidade
e também não se encontra no museu ferroviário local. Talvez ela
ainda esteja parafusada em uma parede próxima à entrada das
oficinas, pois foi ali que a vi não faz muito tempo. Não procurei
saber se uma placa com as mesmas características foi em algum
momento colocada na estação de Corumbá, Mato Grosso do Sul,
para indicar o local onde termina a estrada de ferro com mais de
1.600 quilômetros de extensão.
Entre Bauru e Corumbá, quase todas as estações estão fechadas
e abandonadas. Do começo ao fim da linha, a impressão que
se tem é a pior possível. O aspecto de destruição da ferrovia é
visível logo em Bauru. Nessa cidade, as oficinas estão desativadas
em sua maior parte. Trata-se de um conjunto de prédios de bela
e imponente arquitetura que atualmente não recebe nenhum tipo
de manutenção em sua estrutura física. Os equipamentos e ferramentas
estacionárias foram saqueados anos atrás. O que sobrou
sofreu a ação do tempo e virou sucata. A conservação da linha que
atravessa o perímetro urbano do município é péssima. Os trilhos
estão desgastados, os dormentes estão podres, os grampos e as
junções estão enferrujados. O leito não é drenado adequadamente.
A terra encobriu o empedramento. O mato cresce rápido.