Samba, o dono do corpo

Samba, o dono do corpo

Regular price $4.89 Sale

O texto de Samba, o dono do corpo – em boa hora relançado, com acréscimos substânciais – continua um marco para os estudos teóricos sobre o samba, gênero que ainda desperta muitas controvérsias entre os estudiosos, quer no plano da historiografia ou no da reflexão crítica. Em ambos os casos, Muniz Sodré aqui apresenta valiosos subsídios. De saída, nos remete às vinculações religiosas do samba, invocando a figura de Exu, orixá e mensageiro, na sua condição de Bará (segundo alguns, do iorubá oba, rei ou senhor, aglutinado a ara, corpo). Discorre sobre a concepção negro-africana do tempo, aplicada ao fenômeno da síncope – o elemento rítmico característico do samba. Delineia a gênese e a sedimentação da expressão musical, sua posterior afirmação como gênero nacional-popular, sua apropriação pelos mass-media. E ainda nos apresenta figuras como Pixinguinha, Donga, Heitor dos Prazeres, Ismael Silva, Almirante, em reveladoras entrevistas – todos ele pais-de-samba.