Vozes abertas da América Latina: Estado, políticas públicas e democratização da comunicação

Vozes abertas da América Latina: Estado, políticas públicas e democratização da comunicação

Regular price $6.07 Sale

O que Dênis de Moraes já escreveu sobre este tema é de grande importância na batalha midiática em que estamos imersos. Estou seguro de que seu novo livro nos proporcionará mais munições. Da quarta capa, por de Atílio Boron. Se hoje, em boa parte da América latina, a influência da mídia e a história da relação íntima que a uniu, durante décadas, aos governantes estão sendo questionadas, ao mesmo tempo que meios de comunicação governamentais emergem como concorrentes dos grandes grupos privados na disputa pela hegemonia, isso se deve a uma multiplicidade de causas que Denis de Moraes, numa exposição amena e paciente, analisa neste livro com destreza conceitual e notável domínio multidisciplinar. Da quarta capa, por Martín Becerra. Ao longo deste livro, o autor afirma que, após décadas de domínio do pensamento único neoliberal, é necessário entender que as novas vozes abertas que despontam no continente podem ser a base da quebra da dominação secular e da recuperação e multiplicação de bens e sonhos que lhe foram historicamente usurpados. (...) Em cada linha do livro há uma nítida visão antineoliberal e a reafirmação de que a consolidação de outra comunicação possível na América Latina depende da reconstrução do espaço público, depois de anos de esvaziamento dos poderes do Estado, privatizações desenfreadas e concentração midiática. (...) Numa visão otimista da história da região, encerra com a convicção de que “as mobilizações populares e a ascensão de governos progressistas realçam a oportunidade de uma América Latina pós-neoliberal. Da primeira orelha, por Vito Giannotti.